Realizar eventos, divulgar uma marca ou promover negócios sem o uso de dinheiro já é uma realidade. Utilizando as premissas da economia compartilhada, como as permutas multilaterais, esse feito tem se tornado possível na vida de empresários e profissionais liberais. É o que revela o exemplo do professor, palestrante e diretor da Miyashita Consulting, Marcelo Miyashita, um dos principais nomes do marketing no Brasil. Destaque na Academia Brasileira de Marketing, ele recebeu diversos títulos como de Marketing Expert e o Prêmio Marketing Best. Morador da cidade de São Paulo-SP, o professor realiza cursos executivos e palestras empresariais em todo o Brasil e há dois anos conseguiu realizar em Goiânia-GO um curso para mais de 30 pessoas, sem ter que pagar em reais por nenhum dos custos operacionais.

 

O fato só foi possível graças à oferta de inscrições para o curso no maior portal da troca do Brasil em número de usuários que agora também tem atuação em São Paulo. A startup já conta com mais de 7 mil usuários em todo o Brasil e objetiva ampliar sua atuação no Estado. Confiante com a experiência positiva que teve, ele espera fechar novos negócios em permutas. “Não precisei colocar a mão no bolso para realizar o curso em Goiânia. Disponibilizei inscrições na plataforma de permutas XporY.com e com os ingressos comercializados custeei todas as despesas diretas como hospedagem, local da realização, coffee break, etc. e ainda restou saldo para outras necessidades posteriores”, conta o palestrante. Ele avalia a possibilidade oferecida pela plataforma como uma interessante ferramenta alternativa para negociar vagas ociosas ou excesso de estoque que toda empresa acaba tendo em diversos momentos.

 

O interesse do paulista em alavancar negócios inovadores foi constatada durante o 1º Salão de Permutas Multilaterais realizado recentemente em Santo André pela plataforma. Cerca de 40 profissionais liberais e empresários participaram do evento, que contou com rodada de negócios.

 

O empresário Manuel Gonçalves, sócio da Must Inglês por Imersão foi um dos participantes do 1º Salão de Permutas Multilaterais e está animado com as possibilidades de negócios que são ampliadas por meio da modalidade. O morador de São Paulo-SP é adepto à ideologia das permutas há muitos anos e já fez trocas de várias formas. Ele relata ter tido boas experiências que lhes possibilitaram investir em mobiliário para sua residência e anúncios para sua empresa. “Acredito que as permutas são um ótimo caminho para gerar negócios”, afirma o empresário.

 

Ele se cadastrou no portal da troca XporY.com há pouco tempo, mas suas expectativas são muito positivas, pois a plataforma oferece todo o suporte tecnológico para facilitar as transações e aproximar ofertante de comprador. “Estou oferecendo pacotes de cursos de inglês na plataforma e com a demanda que logo virá minha perspectiva é ampliar nosso número de alunos. Com o retorno, vamos investir na divulgação da nossa marca, além de obter outros produtos e serviços que nos sejam interessantes”, revela.

 

Segundo o fundador da plataforma de permutas X por Y, Rafael Barbosa, “a proposta é gerar oportunidade de negócios e relacionamentos, de forma que o profissional ou empresa participante possa vender e adquirir produtos e serviços importantes para seu dia-a-dia sem comprometer seu capital de giro, tendo como suporte um moderno software”, explica.

 

A startup iniciou seu ciclo de expansão pelo País com o lançamento de sua atividade no estado paulista recentemente e já conta com usuários e ofertas de diversos produtos e serviços para permutas que variam de marketing digital, estética corporal e facial, reflexologia, ítens decorativos, cosméticos entre outros.

 

A XporY.com utiliza a moeda virtual “X$”, sendo que cada X$ 1,00 equivale a R$ 1,00; facilitando assim as trocas multilaterais. Todos os produtos e/ou serviços negociados se tornam saldo para a compra de outros dentro da plataforma de acordo com o interesse do usuário.

 

O cadastro na plataforma pode ser feito pelo site ou aplicativo, é gratuito e não há cobrança de mensalidade ou anuidade. Rafael Barbosa explica que só é necessário pagar uma taxa de administração de 10% do valor da transação, quando for finalizada alguma compra pela na plataforma.