A crise econômica é uma realidade para todos os brasileiros, que hoje precisam fazer algumas mudanças que talvez antes não consideraram, tais como comprar remédios genéricos, comprar em supermercados de atacado…e permuta. Sim, isso aí — permuta está na moda de novo, dessa vez a permuta multilateral

Neste cenário a permuta é uma realidade viável para equilibrar as contas e descobrir uma forma bem criativa de economizar e de quebra ainda fazer o networking.

Crise econômica: a permuta como solução

A permuta é baseada em um conceito simples: dois indivíduos negociam para determinar o valor relativo dos seus bens e serviços e oferecem estes bens e produtos um ao outro ocorrendo uma troca justa. É a forma mais antiga de comércio, datando de até antes da moeda existir, e a recessão econômica está revitalizando o conceito de permuta.

Enquanto nossos avós ou tataravós permutavam apenas com uma opção limitada de produtos que eles tinham em mão ou com serviços que eles poderiam entregar pessoalmente para alguém que eles conheciam pessoalmente, hoje nós temos acesso a uma quase ilimitada opção de recursos de permuta em potencial, um dos vários pontos positivos da internet.

Como fazer a permuta

Como fazer uma permuta de sucesso? Veja 4 dicas práticas para pensar seriamente nisso:

1 — Identifique os recursos

Essa dica é importante para quem está gerenciando um negócio. Quais são os itens que sua empresa possui e que podem ser colocados de lado? Faça uma análise crítica da situação da sua empresa, qual o percentual de estoque parado? O quanto você pode dispor para permuta? Se você oferece um serviço (contabilidade, marketing, assessoria de imprensa) calcule o seu tempo ocioso hoje.

Lembre-se que a permuta pode ser feita também com um espaço subutilizado, por exemplo, está difícil de alugar aquele espaço vazio no escritório ou sala comercial? Que tal permutar por outro serviço ou produto que você precise?

2 — Coloque um preço justo

Só porque a negociação ocorre em permuta isso não quer dizer que você pode escolher o valor que preferir. Permutas com sucesso resultam nos dois lados sentindo que conseguiram um bom negócio.

3 — Identifique as suas necessidades

Tenha os seus objetivos muito claros quando for procurar por permuta. Saiba exatamente o que você pode oferecer e seja específico nessa oferta e tenha mais claro ainda o que você precisa. Assim, a negociação é mais simples e justa para todos envolvidos.

4 — Procure parceiros

Depois de saber o que tem para oferecer, e exatamente o que você quer/precisa em uma situação de permuta, é a hora de procurar por parcerias.

LinkedIn — Uma ideia é colocar no seu perfil do LinkedIn qual é o serviço que tem a oferecer e o que procura em troca. Como o perfil da rede é corporativo isso pode funcionar bem.

Sites de Permuta multilateral — Pesquise por sites que fazem permuta e oferecem uma plataforma para simplificar o processo. Por exemplo, utilize o Bliive, que tem um conceito bem interessante de troca de tempo com a proposta de trocar conhecimento obtendo novas experiências e a XporY.com que é um site que cria um mercado online e trabalha com a permuta multilateral, ou seja, você acumula crédito ao oferecer o seu serviço ou produto e pode trocá-lo por outro que precise. O que te dá mais liberdade de escolha.