Empresas usam economia criativa para bonificar e motivar colaboradores

Reconhecimento de esforço e motivação podem representar até 50% a mais de rendimento dos colaboradores, segundo pesquisa. Em tempos de pandemia, permutas dentro de uma economia criativa, podem ser alternativa para manter motivação dos trabalhadores

No Brasil, segundo pesquisa do Instituto Locomotiva, 56% dos trabalhadores estão insatisfeitos com o seu trabalho. Essa insatisfação acaba gerando grandes prejuízos para a empresa, já que o funcionário motivado é capaz de render até 50% mais em relação ao profissional desmotivado, segundo levantamento com mais de 30 mil pessoas de 15 países da consultoria Right Management.

Segundo a mentora de talentos e negócios disruptivos e diretora da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), Dilze Percilio, apesar dos momento de dificuldades e da crise provocada pela Covid-19, é importante o empreendedor buscar formas e alternativas para reconhecer o esforço dos trabalhadores. “Pode-se pensar em estratégias que, inclusive, não envolvem dinheiro, como dar uma folga remunerada por ter alcançado uma meta ou oferecer voucher de consumo de produtos ou serviços interessantes em plataformas digitais”, explica a mentora de talentos e negócios. Um exemplo de solução criativa e econômica é usar créditos de permutas.

Foi o que o contador Rodrigo Valadão adotou para motivar e recompensar o esforço de seus colaboradores na Dinastia Contábil. Ele bonifica seus colaboradores com créditos da plataforma de permutas XporY.com. Com a empresa atuando há 10 anos na área da contabilidade, Valadão ressalta que sempre adotou a estratégia para retribuir os esforços dos trabalhadores e decidiu manter agora. “É uma forma de mostrar gentileza e valorizar aqueles que estão todos os dias ao meu lado”, explica o contador.

Ele utiliza os créditos em moedas virtuais que consegue permutando alguns de seus serviços na XporY.com para presentear os funcionários sem estar condicionado a alcance de metas, mas como reconhecimento ao esforço e dedicação da equipe. Nesse sistema, ele oferece serviços de contabilidade para outros empresários e profissionais. Ao fechar negócio, Rodrigo recebe pagamento por meio de moedas digitais que podem ser trocadas por quaisquer serviços ou produtos oferecidos pelos mais de 8 mil usuários da economia criativa no Brasil. “Sempre aproveito parte desses créditos para bonificar meus colaboradores. No final do ano, usei a moeda digital para presentear com perfumes e semi-joias. No mês passado, a empresa proporcionou uma ida ao salão de beleza para as mães”, destaca o contador.

De acordo com o especialista em gestão empresarial e sócio-fundador da plataforma de permutas multilaterais X por Y, Rafael Barbosa, a procura de empresas para oferecer bonificações aos seus colaboradores por meio de permutas tem crescido nos últimos meses. “O empresário que pretende reconhecer o esforço de sua equipe, pode trocar produtos dentro da plataforma e premiar ou distribuir o crédito como bonificação. As estratégias são variáveis, já que ele pode adquirir um produto e premiar ou depositar na conta do colaborador na plataforma as moedas digitais”, explica Barbosa.

A estudante de contabilidade e estagiária, Isabelle Heringer, é uma das colaboradores da Dinastia Contábil. Na empresa desde fevereiro de 2019, ela afirma que as bonificações incentivam no trabalho. “Eu fico motivada quando recebo a gratificação, que acontece, geralmente, em períodos de datas comemorativas. Apesar de acontecerem eventualmente, já ganhei ovo de Páscoa e ida no salão de beleza no Dia das Mulheres”, destaca a estudante. Para a mentora Dilze Percilio, a bonificação é vantajosa no ambiente corporativo pelo fato de o profissional buscar reconhecimento de seu esforço. “Além da motivação, as bonificações para quem alcança metas também servem como uma orientação no trabalho e uma bússola para que o colaborador saiba se está seguindo o caminho correto”, destaca a mentora.

Vantagens

Na plataforma de trocas onlines X por Y, empresas e profissionais liberais podem participar dessa economia criativa se cadastrando gratuitamente, sendo necessário oferecer um produto ou um serviço para troca. O valor passa a ser precificado em moeda da própria plataforma, denominada X$, que equivale ao Real. Se a oferta anunciada é consumida, o usuário recebe o crédito e pode comprar outras ofertas cadastradas pelos demais participantes da plataforma, permitindo assim o consumo de opções variadas de produtos e serviços sem o uso do real. A única taxa é cobrada somente quando o permutante vai realizar uma compra e então paga 10% do valor do consumo para a gestão da plataforma.